Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Debate: Germano x Zé Neto

    Um duelo de foice no escuro


    03/06/2012 às 06:11h
    Recomendar
    Debate: Germano x Zé Neto
    Zé Neto e Germano duelam sobre greve na educação baiana | Divulgação

    duelo está marcado para as 7 horas da manhã desta segunda-feira, 04 de junho. A arena será o estúdio da rádio Sociedade de Feira de Santana, 970 AM, durante o programa Acorda Cidade sob o comando do radialista Dilton Coutinho dois gladiadores vão debater a questão da greve da educação na Bahia que dura quase 60 dias.

    De um lado, o deputado José Neto (PT), que defenderá os interesses do governo do Estado. Do outro, o professor Germano Barreto que mostrará os prejuízos causados pela paralisação e os reflexos disso no bolso do professores da rede estadual.

    Uma hora depois do debate, todos os professores grevistas vão realizar, pela segunda vez este ano, a Feira do Cacareco, em forma de protestona Avenida Getúlio Vargas, em frente à prefeitura municipal.

    Isto porque a greve ainda segue irresoluta.  O motivo continua o mesmo: um impasse entre grevistas e governo do Estado. A APLB promete que os professores retornarão quando for dado o reajuste de 22,22% no salário de toda a categoria. O governo diz que não tem condições de atender à reivindicação por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas que está aberto à negociar depois que os docentes estiverem novamente em sala de aula.

    Vamos ouvir os gladiadores duelarem nas ondas sonoras do rádio para entendermos de que lado está o problema. Mas enquanto eles não se entendem, mais de um milhão de estudantes, em todo o Estado, estão prejudicados, sobretudo aqueles dasérie do Ensino Médio que vão prestar vestibular agora no meio do ano.



    Comentários


    03/06/2012 as 20h18m
    Sidnei Campos escreveu:
    Está mais que na hora do governo tomar uma posição e assumir suas responsabilidades, não podemos deixar a nossa educação e nossos alunos serem tão prejudicado por causa da omissão dos nossos governantes. Será que a Assembleia Legislativa não está vendo isso e não preciona o governo a tomar uma posição, com relação ao fim desse impasse? È muito fácil lembrar da lei fiscal, ,mas quando se quer gastar milhões com propagandas para passar uma falsa idéia que a Bahia está no caminho certo.
    05/06/2012 as 01h32m
    Danilo Guerra escreveu:
    A educação virou bricadeira mesmo, Sidnei. O Governo não respeita de forma alguma o profissional da educação. Os estudantes coitados são os que pagam um alto preço. Esperamos que na assembleia de logo mais 9h o impasse seja resolvido e tods voltem à sala de aula.
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia