Em cima da hora:
Motociclista fica ferido após bater de frente com ônibus em Ribeirão Preto
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Greve nas escolas particulares


    26/05/2012 às 12:13h
    Recomendar

    Como se não bastante a rede estadual de ensino, que desde o dia 11 de abril está em greve por conta da quebra do acordo assinado com o governo Wagner e da negação do reajuste de 22,22% para todos os professores da rede pelo mesmo governo, os docentes das escolares particulares também ameaçam paralisar suas atividades tanto na capital, quanto em Feira de Santana.

    Aqui, uma assembleia foi agendada para a próxima segunda-feira (28), na sede do SINPRO- Sindicato dos Professores da rede privada –, sito à avenida Getúlio Vargas, onde professores e a liderança sindical vão se reunir para discutir a possibilidade de deflagração da greve por tempo indeterminado.

    Em Salvador, não vai ter mais conversa. Os docentes decidiram que a partir de terça-feira (29), caso não  não acontença o reajuste salarial, entrarão em greve como forma de protesto à não valorização do profissional da educação na rede. Dezenas de docentes confirmaram que participarão do movimento.

    Caso os docentes das duas maiores cidades da Bahia cruzem os braços também na rede privada, por questões de vaidade do governo do estado e indiferença do sindicato patronal, será a prova de que o primeiro não trata a educação com leviandade e o segundo como mera mercadoria.  



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia