Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Em Santo Amaro, projeto inédito visa diminuir distorção idade/série nas escolas


    15/05/2018 às 06:42h
    Recomendar

    Objetivando corrigir a distorção idade/série/ano nas escolas municipais, a Prefeitura de Santo Amaro, através da Secretaria de Educação, implantou o projeto AVANÇAR, um novo tempo para aprender. Inédito, o projeto vai diminuir o percentual de estudantes que enfrentam problema com a repetência, a evasão e o abandono escolar.

    De acordo com a assessora pedagógica da Secretaria, Cláudia Gisélia, 52% dos estudantes da rede têm 2 ou mais anos de atraso na vida escolar. “Em levantamento que fizemos ano passado, constatamos que o número é muito grande, então começamos a desenhar o projeto com fim único de promover a aprendizagem e regularizar a situação desses alunos”.

    Por conta disto, durante toda esta terça-feira (15/05), cerca de 80 educadores participaram do primeiro encontro de formação continuada, na Escola Edvaldo Machado. Encantada com metodologia adotada pelo Avançar, a professora Daiane Villas Boas, avaliou o encontro como positivo por proporcionar a pedagogia do encantamento. 

    “Eu pensei que não ia ser nada novo e que ia ouvir muita balela, mas me enganei porque o projeto é inovador e me despertou para ter um olhar sensível em relação ao meu alunado”, afirmou a docente da Língua Inglesa em Oliveira dos Campinhos. Ela acrescenta ainda que não vai ser fácil, “mas eu acredito que vai dar certo”.

    A capacitação foi ministrada pelo Professor Reijaildo Santana, pedagogo especialista em História Social. Para ele, o município dá um passo importante para corrigir um problema que afeta diretamente o desenvolvimento intelectual dos estudantes. “A ideia é que ao final de dois anos a gente consiga reduzir em 100% esse problema corrigindo-o para reintegrar o estudante à idade regular e o município está de parabéns pela seriedade com que se propõe a realizar o projeto”, considerou o pedagogo. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia