Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Reforma no telhado do Feiraguai vai custar R$ 1,5 milhão e começa na segunda-feira

    Deste total, R$ 1.050 milhão provém de emenda parlamentar e os outros R$ 450 mil restantes correspondem a contrapartida da Prefeitura Municipal


    28/09/2017 às 04:59h
    Recomendar

    Divididas em quatro etapas, as obras de reforma do telhado do Feiraguai, um dos mais requisitados centros de comércio popular de todo o Estado, serão iniciadas na próxima segunda-feira, 2, com o deslocamento de 120 proprietários de boxes para ruas próximas do entreposto comercial.

    De acordo com o cronograma apresentado pela construtora vencedora da licitação pública, com vistas a proporcionar maior conforto aos comerciantes e consumidores do Feiraguai, o espaço será coberto com telhas termo acústicas (tipo sanduíche).

    Consta da reforma do telhado a instalação de uma claraboia se estendendo por todo o corredor central. Além de impactar em economia no consumo de energia elétrica, o investimento vai deixar os corredores mais ventilados e mais bem iluminados com o aproveitamento da luz natural.

    O projeto foi concebido dentro de um moderno conceito estético, de modo a não permitir que o espaço interno seja atingido com as águas da chuva, sendo que a primeira etapa será entregue até o dia 15 de novembro.

    Segundo Sandro Santana, vice-presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes de Feira de Santana (AVAMFS), “os comerciantes deslocados nesta primeira fase retornarão aos sete corredores reformados, sendo que as obras serão interrompidas até dezembro, em vistas do período natalino”.

    Outlet center à céu aberto

    As três etapas seguintes, paulatinamente, serão reiniciadas a partir de janeiro, sempre obedecendo o deslocamento dos comerciantes dos corredores atingidos pelas obras para as ruas próximas, “onde foi criada a estrutura de um outlet center, com demarcação de boxes, iluminação adequada, e piso coberto com paletes para dar mais conforto aos consumidores”, assegurou Santana.

    As obras consumirão recursos da ordem de R$ 1,5 milhão. Deste total, R$ 1.050 milhão provém de emenda parlamentar do então senador João Durval Carneiro, através do suplente de deputado Zé Chico.

    Os R$ 450 mil restantes correspondem a contrapartida de 40% da Prefeitura Municipal, que intermediou o recurso através das secretarias de Gestão e Convênios, e Turismo, Trabalho e Desenvolvimento Econômico (SETTDEC). 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia