Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Depois de quase 4 anos de atraso, Plano Nacional da Educação é aprovado


    28.05.2014 22h41m
    Recomendar
    Depois de quase 4 anos de atraso, Plano Nacional da Educação é aprovado
    O plano já era para tá funcionando desde 2011

    Por Danilo Guerra

    Depois de quase 4 anos de muitas divergências, o Plano Nacional da Educação – PNE foi aprovado, por unanimidade, na noite desta quarta-feira, 28 de maio, na Câmara Federal dos Deputados. A notícia fora dada, com exclusividade, pelo programa radiojornalístico Sem Nome, na rádio Subaé AM, em entrevista telefonada com o deputado federal Colbert Martins Filho (PMDB), instantes depois da aprovação do plenário.
    Vale salientar que a proposta já havia sido aprovada em 2012 pelos deputados e enviada ao Senado, onde sofreu alterações. Os senadores modificaram o texto da meta 20, que institui no mínimo 10% do PIB para investimento em educação pública. O Senado suprimiu o termo "educação pública", deixando apenas "educação". Esta mudança, segundo alguns educadores, promoveria a “mercantilização da educação” já que a rede privada também seria beneficiada e, segundo a constituição, a educação tem que ser pública, gratuita e de qualidade.
    Por isso, o texto precisou voltar novamente à Câmara legislativa, onde se conservou o texto original: “Ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto Interno Bruto - PIB do País no 5º (quinto) ano de vigência desta Lei e, no mínimo, o equivalente a 10% (dez por cento) do PIB ao final do decênio”. 
    Apesar de o deputado garantir que a aprovação foi tranquila, o Projeto de Lei (PL) 8035/1, que institui o PNE, recebeu diversos destaques, que não foram discutidos naquele momento. Por acordo firmado entre as lideranças partidárias, ficaram para serem discutidos “na noite da próxima segunda-feira”, afirmou Colbert antecipando que um grande entrave pode se estabelecer por conta da inconformidade de empresários do ramo e defensores da educação públicas.
    Atualmente, o Brasil investe cerca de R$ 140 bilhões no segmento educacional, o que corresponde a 5,3% do PIB. Com a nova legislação este valor vai beirar os R$ 230 bilhões. Em 2013, o PIB do Brasil estava avaliado em quase 5 trilhões de reais (R$ 4,840).  Os recursos vão ser utilizados para a ampliação de matrículas e melhorias da qualidade do ensino em creches; pré-escolas; ensinos fundamental, médio e superior; educação especial; ensino em tempo integral; ensino de jovens e adultos; e educação profissional.
    Só estranho o fato de este PNE, ser aprovado justamente em ano de eleições nacionais. Uma vez que o projeto era para ser aprovado em 2010.



  • Musical vai recontar história de Luiz Gonzaga para estudantes

    Músicas como Asa Branca, Luar do Sertão, Xote das Meninas, Eu Só Quero Um Xodó, Olha Pro Céu, São João Na Roça e a Vida do Viajante certamente farão parte do repertório. Vale a pena apreciar essas recordações sertanejas
    27.05.2014 23h12m
    Recomendar



    Os estudantes das escolas públicas e privadas de Feira de Santana terão a oportunidade de assistir ao espetáculo “Luiz e Nazinha”, um musical que reconta a história da infância e juventude de Luiz Gonzaga do Nascimento, o maior expoente da música sertaneja de todos os tempos. Se estivesse vivo, o Rei do Baião, como ficou eternizado, completaria em 13 de dezembro de 2014, 102 anos.
    O Musical, apresentado pelo grupo carioca “Entre Entretenimento” e produzido pelo Circuito Cultural Belgo Beakaert. acontece no próximo sábado, dia 31, às 16 horas, no teatro da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas – situada na Praça da Matriz. De acordo com informações publicadas pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura, entidade parceira do evento, as senhas de acesso serão distribuídas uma hora antes do espetáculo começar.
    Luiz Gonzaga nasceu em 1912, no município de Exu (PE) e morreu vítima de uma parada cardiorrespiratória, aos 77, no Recife. Segundo informações da imprensa, entre os  anos de 1946 a 1955, foi o artista que mais vendeu discos no Brasil, somando quase "200 gravados e mais de 30 milhões de cópias vendidas". Sua história foi contada no cinema nacional através do filme Gonzaga, de pai pra filho, que em pouco tempo de exibição ultrapassou a marca de 1 milhão de expectadores.
    O Circuito também fará apresentações em escolas públicas da rede municipal. Portanto, os diretores interessados em promover mais diversidade artistico-cultural na escola sob sua gestão, devem entrar em contato com a assessoria do projeto cultural, através do telefone (75) 2101-2369 e falar com Tamylla Rosa.



  • Seminário na Uefs discute a origem dos escândalos políticos no Brasil


    27.05.2014 17h14m
    Recomendar

    No momento em que a democracia brasileira completa 30 anos, um evento fará reflexões acerca do escândalo político brasileiro. Temas como “A mentira na política”, “A imprensa no mensalão” e “Na Filosofia Política, o que faz escândalo?” serão abordados durante o 1º Seminário sobre genealogias do escândalo político no Brasil democrático. O evento ocorrerá no dia 29 de maio, na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).
    As atividades serão iniciadas às 13h30, no Auditório do Módulo 7, com as sessões de comunicações orais. Já a Conferência de Abertura será às 18 horas, no Auditório Central. Às 19 horas, no mesmo local, os participantes acompanharão a mesa-redonda que terá como tema “Justiça, Comunicação e Ética” com os seguintes palestrantes: Heverton Gisclan Neves (Defensoria Pública da União), Marcelo Penteado (Folha de São Paulo) e Guilherme Castelo Branco (Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ).
    O evento é uma parceria entre o Programa de Pós-graduação Lato Sensu em Filosofia (PPGFil), Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Filosofia (NEF) e o Grupo de Estudos em Filosofia Francesa Contemporânea (Gestuffranco). Conta, ainda, com o apoio da Fapesb, Capes e OAB, Subseção Feira de Santana.
    Mais informações, pelo e-mail [email protected] ou no blog do Seminário: http://seminariogepbd.blogspot.com.br/.

    Fonte: Ascom/Uefs



  • Tribunal de Justiça do Rio tem a primeira desembargadora negra

    Ivone Ferreira Caetano foi eleita na tarde desta segunda-feira (26). Ela foi juíza titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio.
    26.05.2014 17h15m
    Recomendar



    A juíza Ivone Ferreira Caetano foi eleita desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro(TJ-RJ) no início da tarde desta segunda-feira (26), tornando-se a primeira negra a ocupar o cargo no estado e a segunda no Brasil. A primeira desembargadora negra do país foi a juíza Luizlinda Valois Santos, nomeada na Bahia, em 2011.
    A cerimônia de posse da magistrada está marcada para as 17h30 desta segunda. Desde 2004, Ivone era juíza titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Comarca do Rio de Janeiro.
    O cargo de desembargador já foi ocupado por dois magistrados negros. Em 1998, o TJ-RJ elegeu Gilberto Fernandes. Doze anos depois, o promotor de Justiça Paulo Rangel do Nascimento foi o segundo negro a ocupar o cargo.
    Carreira
    Ivone Caetano ingressou na magistratura fluminense em 1994. Ela foi ainda a primeira mulher titular do 1º Juizado da Infância e Juventude da capital, atual Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, onde atua há 10 anos.
    Como juíza titular da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio de Janeiro, Ivone Ferreira Caetano também atuou em vários casos de repercussão. Em uma decisão de maio de 2007, a magistrada concedeu permissão a um casal de lésbicas para integrar o Cadastro Nacional de Adoção (CNA) de crianças.
    Em maio do ano passado, por determinação da juíza, comissários da 1ª Vara da Infância e da Juventude fizeram uma inspeção no Central de Recepção de Crianças e Adolescentes Taiguara, no Centro do Rio, onde menores relataram maus tratos, inclusive choques elétricos, dentro da unidade municipal.

    Fonte: G1
     



  • Educação em Saúde usa fantoche para combater dengue na escola

    O objetivo é que os estudantes se tornem agentes multiplicadores no seio das famílias criando assim um ciclo de combate dentro da própria casa
    26.05.2014 11h43m
    Recomendar


        A equipe de Educação em Saúde quer utilizar a linguagem da arte para conscientizar estudantes 

    Através da arte, o Departamento de Educação em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, vai levar mensagens de prevenção e combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue nas escolas públicas municipais da cidade para alunos do ensino fundamental.
    A primeira a receber o grupo é a Escola Horácio Silva. A apresentação acontece amanhã, terça-feira (27) pela manhã. A unidade de ensino está situada no bairro Caseb, região central de Feira.
    “As crianças são importantes agentes multiplicadores de informações dentro da sua residência”, observa a coordenadora de Educação em Saúde, Áurea Cerqueira. “Através da linguagem lúdica, divertimos os estudantes como também proporcionamos o aprendizado”, acrescenta.
    De acordo com Áurea, oficinas com garrafas peti, dinâmicas de leitura e pintura, exposição dialogada e exibição de vídeos também comporão a programação das visitas nas unidades escolares.
    Outras datas
    28/05 - unidade de saúde, no Alto do Rosário;
    29/05 - Escola João Marinho Falcão, no Jardim Acácia



  • Ciclo de leituras celebra teatro negro da Bahia e do Brasil


    25.05.2014 00h38m
    Recomendar



    No ano em que completa 10 anos de existência, a Cia Teatral Abdias Nascimento (CAN) realiza projeto que celebra o teatro negro da Bahia e do Brasil com o ciclo de leituras dramáticas "Abriu de Leituras", no Espaço Cultural da Barroquinha, entre os dias 26 e 2 de junho, com entrada franca.

    Como este ano também marca o centenário de Abdias Nascimento, precursor do teatro negro brasileiro, o CAN promoverá leituras dramáticas de obras montadas e/ou escritas para o Teatro Experimental do Negro (TEN), o qual Abdias foi um dos fundadores.

    Uma por dia, as leituras serão realizadas ao longo da semana pelos grupos baianos Bando de Teatro Olodum, Companhia Gente de Teatro da Bahia, Grupo Nata (Núcleo Afro-Brasileiro de Teatro de Alagoinhas), Grupo CAN e atores selecionados para o projeto. Diretores vinculados à temática da performance negra, como o cubano Julio Moracen e o gaúcho Jessé Oliveira também foram convidados.

    Na abertura do evento, na próxima segunda-feira, 26, às 18h, acontecerá a mesa redonda "Teatro Negro: Uma Identidade Cultural". Já no encerramento, no dia 2 de junho, às 19h, o músico baiano Tiganá fará uma apresentação especial do seu show "A Invenção da Cor".

    Fonte: Jornal A Tarde



  • Enem bate novo recorde com 9,5 milhões de inscritos


    25.05.2014 00h20m
    Recomendar

    O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014 chegou a 9,519 milhões, de acordo com dados divulgados neste sábado, 24, pelo Ministério da Educação. O número representa um aumento de 21,8% em relação aos 7,834 milhões de inscritos no ano passado.

    O prazo de inscrição terminou à zero hora deste sábado e, portanto, de acordo com o ministério, os dados ainda são preliminares. Mesmo porque, para confirmar a inscrição, os candidatos devem pagar a taxa até a próxima quarta-feira, 28.

    A região Sudeste concentra a maior parte de inscritos, com 3,407 milhões, seguida pela Nordeste, com 3,062 milhões. Na região Sul, foram recebidas 1,159 milhão de inscrições; na região Norte, 1,033 milhão; e no Centro-Oeste, 857,1 mil. O Estado com maior número de inscritos é São Paulo, com 1,476 milhão; seguido por Minas Gerais, com 1,057 milhão.



  • Professores da Uefs paralisam outra vez na semana que vem


    23.05.2014 11h29m
    Recomendar

    A política dos governos estaduais para com a educação superior pública será alvo de protestos realizados em todo o país, para marcar o Dia Nacional de Luta em Defesa das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino Superior, na próxima quarta-feira (28).
    Na Bahia, os professores das Universidades Estaduais (Uefs, Uneb, Uesc e Uesb) paralisarão as atividades acadêmicas para denunciar a redução de quase 12 milhões das verbas para custeio e investimento imposta pelo governo petista.
    Durante o dia da paralisação, os professores estarão mobilizados em uma manifestação na Assembleia Legislativa, às 9h, e na Secretaria da Educação, às 14h, com a participação dos estudantes e técnico-administrativos. Juntos, reivindicam que sejam destinados, no mínimo, 7% da Receita Líquida de Impostos. Atualmente, este percentual não chega a 5%.
    A falta de recursos tem causado sérios transtornos à comunidade acadêmica, comprometendo o andamento das atividades. Com a diminuição neste ano, as obras de construção e reformas podem ser suspensas, pagamentos de fornecedores, terceirizados, das contas de água, luz e telefone podem atrasar. A impossibilidade da realização de concurso público agravará a falta de técnicos e docentes. Na Uefs, o restaurante universitário poderá fechar a partir de julho.
    No discurso e nas propagandas, o governo anuncia as grandes obras e que a “Bahia está melhor”. Entretanto, observamos que os investimentos em saúde e educação não atendem às necessidades da maioria da população e cada vez mais esses serviços públicos são precarizados. Não há prioridade para as áreas sociais.
    Preocupados com descaso com que o governo trata a Educação Superior, os professores denunciam a situação, e exigem que invista na Educação pública. As Universidades estaduais se tornaram muito importantes para o povo baiano, formando profissionais-cidadãos e produzindo conhecimento científico e artístico-cultural, em particular no interior do estado.
    A paralisação do dia 28 de maio, portanto, é um meio de chamar a atenção da sociedade para o risco de colapso das Universidades estaduais, caso o governo não aumente os recursos. A dedicação e a seriedade da comunidade universitária são fundamentais, mas não são suficientes para garantir a qualidade acadêmica se não houver as condições pedagógicas necessárias.

    Fonte: Ascom/Adufs



  • Centenário de Rômulo Almeida é comemorado na Uefs


    23.05.2014 10h58m
    Recomendar

    Texto: Danilo Guerra
    Fotos: Gleidson Santos e Flávio Almeida 


    No ano em que se comemora o centenário do estadista, economista e advogado Rômulo Almeida, um homem simples, natural do recôncavo baiano, cujo legado ganhou notoriedade internacional por ter sido, ao longo da sua vida, uma das figuras que mais contribuíram para o desenvolvimento do Brasil no processo de construção da Petrobrás, CNPq, Banco do Nordeste etc., o instituto que leva seu nome (IRAE - Instituto Rômulo Almeida de Altos Estudos) realiza uma série de eventos celebrativos em todo o Brasil.

    Estudantes da Uefs e a equipe do IRAE pousaram para foto depois do Seminário em Feira de Santana 

    Na última quinta-feira (22) foi a vez de a comitiva expor a trajetória de Rômulo Almeida à comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), a 100 km da capital da Bahia, Salvador. Antes, os professores Antonio Carlos Barreto, diretor da Fundação Getúlio Vargas, na Bahia e Aristeu Barreto de Almeida - presidente do IRAE e irmão de Rômulo, acompanhados do coordenador do centenário, Flávio Almeida, sobrinho do Rômulo, visitaram à Redação do jornal Folha do Estado e concederam entrevista a este jornalista, chefe de Redação do diário, sobre os detalhes do evento.

    Os professores Antonio Carlos Barreto e Aristeu Barreto de Almeida acompanhados do coordenador do centenário, Flávio Almeida em bate papo com o o jornalista Danilo Guerra na Redação do Folha

    Durante a conversa os diretores explicaram que o objetivo do IRAE consiste em realizar atividades culturais, como estes seminários divulgando informações sobre a vida e a obra de Rômulo Almeida. Além disso, “o instituto também oferece apoio a iniciativas institucionais e estudos acadêmicos que abordem temas afins ao legado daquele que, se estivesse vivo, completaria 100 anos em agosto de 2014”, disse Aristeu.
    Prêmios de R$ 50 mil
    Além da palestra, dirigentes vão lançaram o prêmio Rômulo Almeida de Desenvolvimento do Nordeste, cujo objetivo é estimular o estudo e a pesquisa de caráter econômico diretamente aplicado ao desenvolvimento regional das Micros Pequenas e Medias Empresas do Nordeste.
    Outra atividade é o Concurso Público de Monografia RA + 100 busca  monografias sobre a influência do economista Rômulo Almeida no desenvolvimento da Bahia, do Nordeste e do Brasil abrangendo principalmente os projetos entre as décadas de 1935 a 1988 quando ele faleceu. Podem participar estudantes de 2º grau e graduandos de nível superior da Bahia. Os prêmios vão girar em torno de R$ 50 e os dez melhores participarão de uma exposição no instituto em Salvador. 

                             Aristeu Barreto de Almeida autografa livro e o dedica à Redação do Folha do Estado

    Os dois concursos foram lançados ontem na sala 01, do módulo II, no prédio da pós-graduação em Educação e Letras da UEFS. As instruções para participar dos certames estão disponíveis no site www.centenarioromuloalmeida.com.br.
    Próximos encontros
    Depois de Feira de Santana, a caravana do IRAE vai realizar seminários temáticos também em outras cidades. A próxima parada é em Barreiras, dia 27 deste mês. Ilhéus e Itabuna recebem o seminário no dia 30. Em junho, dia 2, o seminário será realizado em Vitória da Conquista, dia 6 em Paulo Afonso. O ciclo de debate encerra em Serrinha, dia 10 de junho. 



  • Colégio no Feira VI realiza Dia D da Família na Escola


    21.05.2014 11h16m
    Recomendar

    Texto: Danilo Guerra
    Fotos: Márcio Filho


    Garantir a participação da família na vida escolar do estudante é um dos maiores desafios das instituições de ensino na contemporaneidade, sobretudo nas duas primeiras etapas da educação básica (Educação Infantil e Ensino Fundamental).  Para atingir esta meta e refletir sobre a parceria entre família e escola, o Colégio Estadual José Ferreira Pinto, localizado no Conjunto Feira VI, próximo à Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS – realizou, ontem (20) o Dia D da Família na Escola.

                           Mãe relaxa ao participar de sessão de massoterapia no ambiente escolar

    Uma programação diversificada foi realizada durante todo o dia. O público presente pode contar com Ginástica Aeróbica, realizada pelos educadores físicos Jorge Malvar e Jaqueline Souza. Também foram realizados diversos serviços de cunho humanitário e social como Aferição de Pressão Arterial, Teste de Glicemia; Tipagem sanguínea; Vacinação: Hepatite, Tétano, Sarampo, Rubéola e Gripe, Corte de cabelo,   Coloração e Relaxamento,  Hidratação e Escova.

    O Balcão de Justiça e Cidadania da Faculdade Nobre também contribuiu com a ação ao prestar assessoria jurídica aos estudantes e suas respectivas famílias e uma palestra com o tema O Poder da Família na Educação do Menor, proferida por Vanderval Meneses Ramos, Tenente Coronel da Polícia Militar na cidade, marcou o encerramento do Dia D.

    Segundo a diretora, professora Andréa Pinheiro, os quatro objetivos propostos para o dia foram alcançados. “Através desse evento queríamos refletir sobre os fatores e os obstáculos que afastam a família da escola, discutir a importância do poder da família diante da sociedade atual e mostrar que a parceria família/escola é essencial para a formação do cidadão. Por isso o evento foi um sucesso”, avaliou a diretora.

                                       Estudantes aferem pressão arterial durante a programação

    O Dia D da Família na Escola contou com o apoio de diversos parceiros. Entre eles Jornal Folha do Estado,  Afas- Associação Feirense, Assistência Social, Faculdade Pitágoras, Faculdade Nobre, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, UEFS – Universidade Estadual de Feira de Santana, 2ª DIRES, Secretaria Municipal de Saúde, PSF- Feira VI, Jacy Clínica de Estética e Podologia. 



  • 1
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia