Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Rio+20 no Jornal nas Escolas


    14.06.2012 11h06m
    Recomendar
    Rio+20 no Jornal nas Escolas
    A segunda edição do projeto será publicada em julho

    está nas bancas e em todas as salas de aula da rede municipal de ensino em Feira de Santana, a primeira edição do suplemento educacional do projeto Jornal nas Escolas, uma iniciativa do Departamento de Educação e do Conselho Editorial do jornal Folha do Estado.

    Nesta edição, a de número 1, o Folha discute a questão ambiental na contemporaneidade - sobretudo por conta da Rio+20, maior conferência de sustentabilidade do planeta, que está sendo realizada aqui no Brasil desde o último dia 13 - e os seus reflexos na qualidade de vida da população de Feira de Santana. Saiba mais sobre a Rio+20 acessando o site oficial do evento http://www.rio20.gov.br/

    Nas duas páginas centrais do jornal, textos, dicas de como trabalhar a temática em sala de aula e fora da escola (em atividade extra-classe), sugestão de filme e livros para professores e estudantes. Colocamos também à disposição dos educadores, os principais marcos da história recente do Brasil e do mundo ao longo dos últimos 20 anos (1992, quando aconteceu a ECO-92 a 2012, quando acontece a Rio+20).

    Para garantir a aprendizagem por intermédio de atividades lúdicas, disponibilizamos também diversos jogos para a criançada aprender brincando, no entanto, todas ações são contextualizadas com a temática central: Rio+20, e eu com isso?

    coordenador do projeto, Danilo Guerra, que também é chefe de redação e membro do Conselho Editorial do jornal, sente-se honrado em poder contribuir na disseminação do conhecimento e na formação de uma consciência mais crítica e reflexiva no que tange à educação como processo de consolidação da cidadania.

    Agora, toda a equipe de produção do suplemento aguarda o feedback dos sujeitos envolvidos na realização do projeto.  



  • Começa inscrição no SISU


    14.06.2012 10h19m
    Recomendar
    Começa inscrição no SISU
    Período de inscrição 18 a 22 de junho

    Dia 18 serão abertas as inscrições para o SISU, Sistema de Seleção Unificada.   Os candidatos terão cinco dias para se inscrever no segundo processo seletivo de 2012 do Sistema de Seleção Unificada. A pessoa que fez o ENEM 2011 e conseguiu nota maior que zero na redação terá oportunidade de participar desta nova etapa.

    Feita exclusivamente via internet, no site http://sisu.mec.gov.br/ a inscrição será encerrada dia 22 de junho. Para efetuá-la, é necessário informar o número de inscrição e a senha do ENEM 2011. Os candidatos que precisarem recuperar senha devem acessar o site oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (clique aqui).

    Quem participou de outras etapas anteriores e foi selecionado, pode concorrer nesta edição. Isto também é permitido para candidatos que estão matriculados em instituições de ensino, mas se a instituição for pública, o estudante não poderá ocupar duas vagas de forma simultânea.

    Para se inscrever é preciso apenas do número de inscrição e senha do ENEM 2011. Caso o candidato seja chamado pela universidade federal ou instituto federal que se inscreveu, é necessário ficar atento aos documentos exigidos para a efetivação da matrícula nestes locais. Tal informação fica disponível no sistema, durante a inscrição.

    Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição SISU 2012. Antes de começar a se inscrever, o candidato precisa confirmar os dados pessoais. Durante a inscrição é preciso pesquisar as vagas pelo nome do município, da instituição, ou do curso. É possível conhecer detalhes dos cursos pesquisados. Os candidatos precisam escolher qual modalidade pretendem concorrer. oferta de vagas para ampla concorrência e para políticas de ações afirmativas (cotas para afrodescendentes, indígenas, egressos de escola pública etc.). Ao confirmar a inscrição, o sistema possibilita ao candidato imprimir seu comprovante.

    As notas de corte do SISU e a classificação parcial serão divulgadas a partir do segundo dia de inscrições. O resultado da primeira chamada do SISU 2012 2º semestre será divulgado no dia 25 de junho. Confira o cronograma completo no mesmo site onde fará sua inscrição.

    No ano que vem (2013) a participação no SISU estará vinculada ao ENEM deste ano. As inscrições para o Enem 2012 podem ser feitas até amanhã, dia 15. Se ainda não a fez, clique aqui e faça agora.

     

      



  • R$ 8 mil para jornalistas


    14.06.2012 08h31m
    Recomendar

    A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) está com inscrições abertas para a 5ª edição doPrêmio Anamatra de Direitos Humanos no Mundo do Trabalho. A categoria Imprensa é destinada a jornalistas, fotógrafos ou veículos que tenham veiculado reportagens, série de matérias, fotografias ou campanhas publicitárias relacionadas ao tema. O concurso possui, ainda, as seguintes subcategorias: impresso (jornal, revista e internet); televisão; rádio; e fotografia (veiculada em jornal ou revista).Inscrições até 31 de julho, apenas pelos Correios. Ficha de inscrição, regulamento e informações no site www.anamatra.org.br.Cada participante pode efetuar apenas uma inscrição por categoria/subcategoria e as ações e os projetos inscritos deverão ter sido implementados ou executados de novembro de 2010 a junho de 2012.  Além da premiação em dinheiro, no valor de R$ 8 mil, o vencedor de cada categoria/subcategoria também receberá a estatueta inspirada no "Cilindro de Ciro".



  • Ação educativa do Procon


    13.06.2012 10h02m
    Recomendar
    Ação educativa do Procon
    Segundo o superintendente, o desejo é evitar que crianças sejam vítimas de queimadura | Portal Folha do Estado

    O PROCON de Feira de Santana vai realizar uma ação educativa na próxima sexta-feira (15). O objetivo é conscientizar a população da cidade sobre os riscos de queimadura que o período junino traz por conta dos fogos de artifício tão atraentes nesta época do ano.

    Segundo superintendente do órgão, Jorge Marques, uma equipe vai às ruas fazer panfletagem utilizando material educativo “com informações necessárias sobre segurança do consumidor”, disse Marques através da assessoria de comunicação da prefeitura de Feira.

    Além da campanha de educação em tempos de festejos juninos, o PROCONtambém vai fiscalizar os ambientes onde os fogos de artifício são comercializados.   



  • Quem era eu?


    11.06.2012 11h23m
    Recomendar
    ENTREVISTA COM IRMÃO LÁZARO

    Na sexta-feira (08) que antecedeu o show que transformouEstação da Música num altar de louvor e adoração a Deus, o cantor e compositor irmão Lázaro recebeu a equipe do jornal/portal Folha do Estado e da TV Geral, no espaço café, da livraria evangélica A Fonte e bateu um papo sobre o seu mais novo cd e também sobre o lançamento da sua primeira obra literária: Quem era Eu?, um recorte biográfico do autorNessa entrevista, concedida ao Professor Repórter, ele revela um pouco da sua história e as motivações que teve para escrever a obra que traz algumas das páginas da sua vida.



  • Previsão: Aulas só em julho


    11.06.2012 10h35m
    Recomendar

    Com base no discurso dos professores grevistas e na ausência de diálogo entre eles e o governo do Estado, é muito pouco provável que a greve, que hoje completa 60 dias, termine antes das férias que marcam o encerramento do primeiro semestre letivo.

    De acordo com o calendário escolar, o semestre deve durar até a próxima semana, no máximo até terça-feira, dia 19. Se essa previsão se confirmar, a greve se estenderá por mais 30 dias  e o prejuízo será incalculável. Assim, o possível retorno às aulas acontecerá no início de julho, depois do feriado do dia 2, data em que celebramos a independência da Bahia.

    Amanhã, 11, a APLB-Sindicato vai realizar mais uma manifestação. Desta feita vai contar com a participação de estudantes da rede e pais de alunos. A concentração vai acontecer às 14h30, na praça do Gastão Guimarães, escola que por muito tempo foi uma das maiores  referências na formação de professores para o exercício do magistério.  

      



  • Senado aprova 50% das vagas para cotistas


    09.06.2012 17h36m
    Recomendar

    A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou na última quarta-feira, 6, projeto de lei que reserva 50% das vagas em universidades federais e estaduais para estudantes que cursaram integralmente o ensino médio na rede pública. O mesmo percentual será aplicado nas instituições federais de ensino técnico de nível médio.

    A matéria ainda será votada em outras duas comissõesEducação e a de Assuntos Sociais. Pela proposta aprovada na Câmara, metade das vagas previstas será reservada a estudantes oriundos de famílias com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio per capita.

    As vagas, segundo o projeto, serão preenchidas por curso e turno, pelas pessoas que se autodeclararem negros, pardos e indígenas por meio de cota racial. Para efeito de cálculo, será levado em conta a população desses brasileiros no estado onde estiver instalada a instituição de ensino com base no último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    No caso de não preenchimento das vagas, de acordo com os critérios estabelecidos, a sobra será completada por estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas sem qualquer distinção racial.

    Pelo projeto de lei da Câmara, o governo federal terá um prazo de dez anos, a contar da promulgação da lei, para se adequar às novas regras. Neste período, será feita a revisão do programa de acesso nas instituições de educação superior.

    Em seu parecer, a senadora Ana Rita (PT-ES) diz que a adoção de legislação punitiva ao crime de racismo é insuficiente para reduzir a assimetria entre brancos e negros. “De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), os brasileiros negros, pretos e pardos constituem 49,5% da população e encontram-se em situação de grande desigualdade em relação aos brancos em todos os indicadores sociais”, disse a senadora.

    FONTE: AGÊNCIA BRASIL



  • UFBA E UFRB DIZEM NÃO


    07.06.2012 23h43m
    Recomendar
    UFBA E UFRB DIZEM NÃO
    Com 51% dos votos, UFBA, UFRB e IFBA optaram por não aderir à greve

    Depois de uma disputa acirrada e com uma diferença minúscula, de apenas 25 votos, os docentes dos campus da UFBA, UFRB e do IFBA filiados à APUBSindicato dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior da Bahia - optaram por não aderir à paralisação das universidades federais deflagrada no dia 17 de maio em diversas regiões do País.

    Dos 813 votos válidosveja detalhes na tabela abaixo, a APUB divulgou, em seu site oficial, que 415 foram contra e 390 a favor à paralisação das atividades. Os demais foram nulos ou brancos.

    _Nº_

    URNA

    _CONTRA_(NÃO)

    _A_FAVOR_(SIM)

    _BRANCOS_

    _NULOS_

    TOTAL _VOTOS_

    1

    APUB/CRECHE

    9

    8

    -

    -

    17

    2

    HUPES

    13

    29

    -

    1

    43

    3

    ENFERMAGEM

    10

    24

    -

    -

    34

    4

    MÚSICA

    3

    12

    -

    -

    15

    5

    ICI

    11

    5

    -

    -

    16

    6

    ODONTOLOGIA

    4

    6

    -

    -

    10

    7

    NUTRIÇÃO

    2

    2

    -

    -

    4

    8

    TEATRO

    6

    2

    -

    -

    8

    9

    BELAS ARTES

    7

    8

    -

    -

    15

    10

    ICS

    15

    35

     

    1

    51

    11

    FACED/PAC

    19

    8

    1

    -

    28

    12

    ADMINISTRAÇÃO

    21

    9

       

    30

    13

    DIREITO

    30

    10

    -

    -

    40

    14

    CONTÁBEIS/ECONOMIA

    1

    3

    -

    -

    4

    15

    FFCH

    30

    16

    -

    -

    46

    16

    PSICOLOGIA

    13

    3

    -

    -

    16

    17

    POLITÉCNICA

    48

    21

    -

    -

    69

    18

    ARQUITETURA

    -

    -

    -

    -

    -

    19

    IGEO

    17

    9

    1

    1

    28

    20

    FÍSICA

    5

    9

    1

    -

    15

    21

    QUÍMICA

    22

    9

    -

    -

    31

    22

    MATEMÁTICA

    29

    3

    -

    -

    32

    23

    CPD/PAF 1

    1

    1

    -

    -

    2

    24

    BIOLOGIA

    26

    11

    1

    -

    38

    25

    LETRAS

    10

    1

    -

    -

    11

    26

    FACOM

    12

    7

    -

    -

    19

    27

    FARMÁCIA

    9

    10

    -

    -

    19

    28

    DANÇA

    -

    5

    -

    -

    5

    29

    VET/HOSP. VET

    8

    20

    -

    -

    28

    30

    IHAC

    10

    5

    -

    1

    16

    31

    ISC

    7

    22

    -

    -

    29

    32

    IMSCONQUISTA

    4

    44

    -

    -

    48

    33

    ICADSBARREIRAS

    8

    24

    -

    -

    32

    34

    UFRB I

    -

    6

    -

    -

    6

    35

    IFBA

    5

    7

    -

    -

    12

     

    TOTAL

    415

    390

    4

    4

    813

     No Brasil cerca de 99 universidades federais. Cinquenta por cento delas aderiram total ou parcialmente ao movimento grevista que reivindica reestruturação da carreira de professor universitário, melhores condições de trabalho e reajuste salarial.

    De acordo com reportagem do Jornal Nacionalassista aquiexibida na edição do último dia 05, os professores grevistas decidiram se reunir com o ministro da educação, Aloízio Mercadante, para discutir alguns pontos da pauta de reivindicação, mas não obtiveram sucesso e a reunião terminou sem nenhum avançoPor conta disto, o comando de greve disse que o movimento que hoje faz cerca de 22 dias, vai continuar.

    o ministro, que considera a greve preciptadaafirmou para a reportagem do JN que “não na pauta das entidades docentes nenhum tema referente a este ano. Como é a carreira para 2013, o prazo que nós temos para negociar é até o fim de agosto”.



  • NOVOS CURSOS DE MEDICINA


    06.06.2012 14h39m
    Recomendar

    O Ministério da Educação (MEC) anunciou na terça-feira (5), em Brasília, a criação de mais quatro novos cursos federais de medicina no estado. A Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufoba), com sede em Barreiras, e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSBA), em Teixeira de Freitas, terão 80 vagas cada, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Paulo Afonso, 40, e a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), localizada em Santo Antônio de Jesus, 60, totalizando 260 novas vagas.

    Com a expansão anunciada, a Bahia sai de 160 para 420 vagas para medicina ofertadas por instituições federais.

    Segundo o secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, este anúncio é um prêmio ao esforço do governo da Bahia em proporcionar todas as condições necessárias à aprovação desses novos cursos de medicina. “Esta medida, ao incrementar a oferta de novos médicos, vai facilitar sobremaneira a expansão da rede de assistência à população baiana”.

    O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, informou que para apoiar a expansão das vagas serão contratados 1.618 professores e 868 técnicos administrativos.

     Além desses quatro cursos federais, o MEC anunciou a abertura do curso de medicina da Universidade de Salvador (Unifacs), com sede na capital baiana, com 100 vagas.

    FONTE: Agecom



  • Greve em alta, educação em baixa


    06.06.2012 09h41m
    Recomendar



  • A GREVE E A EDUCAÇÃO

    Neste artigo publicado também no Jornal Folha do Estado - edição de hoje - o professor aposentado da rede estadual, Leonel Filho, comenta a greve na educação e aponta caminhos para que estado e educadores saiam desse conflito. Além de educador, Leonel é economista e advogado.
    06.06.2012 09h36m
    Recomendar

    É bem provável que nossas autoridades tenham planos de melhorar a educação na Bahia. Mas, me parece que tal sonho diz respeito ao próprio fisiologismo humano e cada vez mais distante do interesse coletivo.

    Na década de 60 e até o final dos anos 70, a Escola Pública tinha vocação de acolher em seus quadros uma clientela urbana, formada, principalmente, por jovens de todos os matizes e as vagas eram disputadíssimas por todos, tanto que para ingressar no antigo Ginásio (atual ensino fundamental) era exigido um “Exame de Admissão ao Ginásio. Saliente-se que não se tratava de um exame qualquer, era, acima de tudo, uma cobrança de conhecimentos, comparado com o vestibular das grandes universidades públicas do país dos dias atuais, ou seja, uma verdadeira barreira para ingressar, vez que o acesso ao Ensino Médio estaria garantido com a conclusão do Ginásio.

    Na verdade, os profissionais da educação de hoje são bem mais qualificados do que os da década de 60 e 70, isto não resta dúvidas, pois, é comum se verificar tais dados: hoje, noventa por cento dos professores contam com Licenciatura, pós-graduação, mestrado, ou doutorado. Registre-se, entretanto, que a grande diferença reside justamente em um dado que é diferente das décadas passadas: a clientela é composta de alunos desinteressados, desestimulados, sem conhecimentos basilares, sem estrutura familiar, sejam eles pertencentes à zona urbana ou rural. Talvez o fato contribua de forma preponderante para apontar uma causa para o baixo rendimento dos nossos alunos nos dias atuais, comparados com os de outras épocas.

    O problema precisa ser mais bem debatido pelas entidades de classes, governo, docentes e discentes, buscando aprofundar os estudos no sentido de resgatar o verdadeiro caminho para salvar a educação na Bahia, que o descrédito do ensino público, municipal ou estadual, é latente. Não conheço nenhum Deputado ou Vereador deste Estado, que tenha coragem de colocar seus filhos na escola pública, isto também vale para os próprios professores, que também não se arriscam em matricular seus filhos nestas instituições de ensino, pois, eles próprios são sabedores das reais deficiências que elas externam, endossando as desconfianças e a incertezas do aprendizado.

    Deste modo, deve-se aproveitar o momento e criar um Fórum de debates permanentes sobre o futuro da educação na Bahia, senão estaremos condenados a permanecer com altos índices de violência urbana e rural, prostituição adulta e infantil, além da violência doméstica. É necessário resgatar a autoestima daqueles que vivem e fazem a educação, como também devolver aos alunos a confiança no Estado, na família e principalmente no valor pessoal que cada ser humano representa para o mundo e para si mesmo. Outro caminho, diferente deste, não é possível ser trilhado na busca da justiça social.



  • CURSOS GRATUITOS


    05.06.2012 18h45m
    Recomendar
    CURSOS GRATUITOS
    As inscrições ficam sempre abertas a todos que queiram ampliar o conhecimento

    O Instituto Legislativo Brasileiro, ILB, instância do Senado Federal, que objetiva capacitar interessados em ampliar o aprendizado em diversas áreas, incluindo-se todas as esferas do governo,  está com inscrições abertas para uma variedade de cursos gratuitos tanto na modalidade a distância quanto presencial.

    Dentre os cursos estão:

    • Introdução ao Direito do Consumidor;
    • Poder Legislativo;
    • Ética e Administração Pública;
    • Excelência no Atendimento;
    • Processo Legislativo;
    • Doutrinas Políticas: Liberalismo;
    • Doutrinas Políticas: Socialismo;
    • Doutrinas Políticas: Social-Democracia;
    • Doutrinas Políticas: Novas Esquerdas;
    • Fundamentos da Integração Regional: O Mercosul;
    • Conhecendo o Novo Acordo Ortográfico.

    Segundo o ILB todos os cursistas receberão certificados cerca de 60 dias da efetivação da matrícula. Clique aqui, escolha o curso de sua preferência e agregue mais valor à sua formação acadêmica.



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia